Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

marisad_fernandes

marisad_fernandes

O ínicio da mudança - 5

Para além de todas estas confusões, e com pouca paz generalizada, estava a mexer comigo o facto de ter de voltar a trabalhar num shopping, onde faria turnos, horários complicados que me iriam impossibilitar de passar mais tempo com o príncipe.

 

Foi aí que o meu maridão, me incentivou a arranjar um espaço para poder iniciar uma actividade minha, algo que sempre gostei de fazer, e mesmo com formações na área, ficou sempre para segundo plano. Nessa altura, saiu da gaveta, e até agora, digo, ainda bem que assim foi!

Então, passámos para o próximo passo, procurar um espaço e quem sabe despedir-me e seguir a minha vida!

 

Procurei, falei com pessoas, e por coincidência, a primeira que falei, que inicialmente não negou, mais tarde, voltou a convidar-me para ir trabalhar com ela! E assim, decidi despedir-me do meu antigo posto de trabalho!

 

Pedi para ter essa mudança na minha vida, esperei pelo momento mais indicado, e fui abençoada com a sorte de fazer o que gosto!

Por isso, obrigada! Obrigada a todas as que confiaram, e continuam a confiar! Que me dão vontade de continuar, de melhorar, de crescer!

 

Beijinhos meus amores

O primeiro dia de praia!

Foi dia 22.06.2016!

Os horários não nos permitiram ir mais cedo, apesar de morar a 5 minutos da praia! Eram cerca das 19h00 quando lá chegamos. Foi memorável!

Tinha uma ideia pré-concebida de areia e príncipe não combinar, dele não gostar ou estranhar o toque, mas, pelos vistos, isso não foi o problema. Chegamos, despimo-lo, ficou só de fraldinha, muito atento a ver tudo o que se passava a sua volta num ambiente que lhe é estranho. Observador, muito tranquilo e sorridente! Olhava para um lado, olhava para o outro, acho que tudo lhe despertava a atenção, as pessoas, o barulho, o mar... nem o sol o incomodou!

E la fomos nos testar o mar, a agua, que estava bastante quentinha (e acreditem que para eu dizer que estava quentinha, e porque estava mesmo quentinha!) e o príncipe não gostou nada! Primeiro fez ma cara, depois começou a chorar e a fazer o seu tão peculiar beicinho! La fomos nos para a toalha, e tudo passou!

Deitadinho a fazer festinhas e a conversar com a sua mama, e a brincar com o pé na areia!

Experiência a repetir, e esperando que seja melhor! ❤(E foi!!!)

 

Beijinhos, Marisa Fernandes

O que não nos mata, torna-nos mais fortes

Costuma-se dizer, que o que não nos mata, torna-nos mais fortes e é verdade!

Tudo isto que me foi acontecendo ao logo destes dois anos e meio, trouxe-me algo que não tinha - aprendi a ser grata e acreditar que tudo na vida acontece por algum motivo, algo que vai vir a ser importante na nossa vida! Aprender a valorizar mais a minha mãe, o meu pai, os avós que tive e os que tenho, mas sobretudo, o marido que tenho! Que nunca me virou as costas! Muito pelo contrário!

 

Beijinhos meus amores

O início da mudança - 4

Aí sim, as coisas mudaram!

 

Sabem quando nos sentimos de facto sós? Foi isso que senti...

Três semanas depois, tive a primeira prova de fogo na relação! O primeiro abanão pós nascimento do príncipe! Um misto de desilusão, tristeza e revolta!

Então, era Páscoa e após um jantar cá em casa, a minha sogra, ao fim da noite, queria pegar o pequeno ao colo, coisa que eu neguei, quer pelo avançar da noite, tendo em consideração que o menino já tinha andado de colo em colo, quer pela forma como fui abordada, sentindo que quer eu, quer o meu filho não fomos respeitados. Isto deu uma confusão, que ninguém imagina!

O resultado foi, ela a contar a versão dela ao meu marido, que me veio pedir satisfação. Ambos ignoraram a forma como me sentia naquele momento, e acreditem, foi coisa que me magoo, mesmo! Ninguém tem o direito de usar o meu filho, seja para o que for!

E vocês podem pensar "mas já passou tanto tempo...", e é verdade, já passou mais de dois anos, mas o meu filho continua a ser meu filho, e francamente, nós sentimos quando o verdadeiro amor acontece! Sente-se! Eles sentem!

 

Depois da discussão com o marido, decidi confronta-la, e deu, claro, em tal discussão que ela e o meu marido, combinaram, sem eu saber, levar o príncipe lá a casa, e quando isso não acontecia, era cobrado! Foi complicado, foi mau, foi pura maldade! Mas, como costumo dizer, as atitudes são para quem as pratica, e o importante é deitarmo-nos de consciência tranquila na nossa caminha.

 

Chorei muito, mas o que não nos destrói, torna-nos mais fortes, e felizmente o nosso amor sobreviveu!

Amo-os muito! Cada dia mais!

Obrigada!

 

Beijinhos, meus amores

O início da mudança - 3

E já estávamos em casa... os primeiros dias dias ficamos sozinhos, o pai foi trabalhar e nós deixamos de ter um monte de gente à volta para poder descansar. Eramos um para o outro! Ele dormia e comia! Pouco chorava! 

Nas semanas seguintes, às 3 semanas de vida do príncipe, tivemos de introduzir o suplemento! Aí sim, a minha vida deu uma volta!

Primeiro, a culpa que senti, algo que ainda hoje me custa relembrar! Depois, os comentários que se ouvem, vindos de pessoas da família! Tudo difícil de gerir! E tudo isto, ainda hoje está aqui dentro, por sarar.... 

Aliás, falei disso naquela altura, neste post - A amamentação e os dramas na sociedade

Mas, graças a Deus, o meu príncipe, hoje é um menino saudável, mesmo, com apenas suplemento! 

 

Beijinhos meus amores ❤😘

O início da mudança - 2

No dia seguinte ao nascimento do príncipe, estava cheia de dores musculares, parecia que tinha feito muitooooooo exercício físico 😂 mas bem! Sentia-me plena! Cheia de amor no coração! Feliz!

Recebemos a visita dos meus pais, da minha sogra, da avó do amor, da cunhada e do sobrinho! Tudo correu bem, nesse dia e no seguinte! 

No dia que íamos ter alta, o príncipe foi avaliado pela pediatra, e esta, referiu que tínhamos que ficar mais um dia para que o pequeno pudesse fazer tratamento à icterícia que tinha. Foi um balde de água fria, não consegui perceber porque tinha ficado assim, o que se passava, se estava melhor, se não, não conseguia comer, ele chorava a fazer o tratamento, eu chorava por outro lado.... mas bem, o papá encheu-nos de mimos! Cuidou de nós!

Depois dessas 24h a fazer o tratamento, tivemos alta, fomos para a nossa casinha, sob vigia ao pequeno príncipe! ❤

 

Aí, a nossa vida mudou! Tudo mudou! 

Beijinhos meus amores 😘

O início da mudança

Oh tempo, que passas tão rápido! Oh tempo...

O meu príncipe já tem quase 3 anos... quase três anos!! E a volta que a minha vida deu...

 

Sabem que, quando somos mães / pais, e somos trabalhadores, donos (as) de casa, marido / mulher, filhos e netos... o tempo voa! É essa a sensação que tenho desde que o meu príncipe nasceu!

Vou contar-vos um pouquinho da historia!

 

O meu príncipe nasceu, no dia 04-03-2016, pelas 21:11. Foi uma gravidez complicada, com alguns contratempos, mas felizmente, correu tudo bem! Um parto provocado, que nada previa que o fosse, mas correu muito bem, tendo em consideração as 1001 opiniões e historias que ouvimos ao longo de 9 meses. 

Enfim o tive nos meus braços! O amor cortou o cordão umbilical, e ele olhava para nos, como que a dizer "és tu quem eu ouço todos os dias?" A única coisa que me lembro dizer, talvez um cliché, foi "por ti valeu tudo a pena". E valeu!

 

Fomos para o recobro, onde o colocaram a mamar. Dali, fomos para o quarto. Ele dormiu a noite toda, tive de acorda-lo e tudo! Eu, só queria olhar para ele! Nem conseguia acreditar que o meu pequeno príncipe tinha nascido, estava de boa saúde e perfeitinho, pelo menos para mim! Para nós!

 

E uma coisa tinha, já naquela altura a certeza, que o ia e vou proteger sempre! De tudo e de todos!

É um sentimento... único!

Marisa Fernandes

O dia do pai...

Ontem foi o Dia do Pai, e este post devia ter saído ontem! Mas, facto é que preferimos deixar o dia de ontem para dedicar a 100% aos nossos super pais! Sim, nossos porque estamos a falar do meu Super Pai e do Super Pai do príncipe! Ontem foi o dia deles, não o único, mas um especial, e como tal, estivemos a aproveita-lo!

E porque não, sair este post hoje? Também temos de celebra-lo! Também o devemos celebrar, como a todos os dias! Agradecer por tê-los connosco, no nosso dia a dia, por podermos ama-los e sermos filhos Super Amados! Vamos amar os nossos? Aqueles que queremos para todo o sempre na nossa vida? Eu quero, e sei que o príncipe também!

 

Muito obrigada por ter o meu ao meu lado! Muito obrigada pelo príncipe ter o seu ao seu lado!

Amo os meus homens! Amo os nossos pais e ponto! o meu e o dele!

Regresso ao Trabalho

Custou tanto e ao mesmo tempo soube tão bem!! É verdade!!!

 

Estar em casa com o nosso bebé a tempo inteiro e depois com 4, 5, 6 meses voltar ao trabalho, deixando-o no infantário, ou com outro alguém... é uma moeda de duas faces!

Primeiro senti a falta do convívio, da conversa, do mundo lá fora, das pessoas, do sentir-me útil! Depois com um vazio cá dentro, cada vez que o deixava na sua escolinha, ou cada vez que estava em casa sem ele! Não foi pêra doce!

 

A adaptação do príncipe à escolinha foi muito boa! Ele gosta delas, e isso é tranquilizante. Foi mais difícil para a mamã do que para o bebé! Sou daquelas mamãs que defende a licença até pelo menos 1 ano de idade, pois se por um lado acho muito importante a interacção com outras crianças e defendo que frequentem o infantário até pelo seu melhor desenvolvimento, por outro, penso que seria importante para o bebé e para a mamã estarem juntos até os 12 meses.

 

O regresso foi tranquilo, digamos que, mudei de ramo, trabalhava num centro comercial, numa loja de roupa e agora dedico-me à estética - unhas e pestanas!

Depois de tudo o que me aconteceu entre 2015 e 2016, acho que comecei a valorizar mais os pequenos momentos com os nossos, e quando se trata dos nossos filhos, temos de tomar opções! Esta foi uma primeira mudança, e só tenho a agradecer a Deus pelos momentos e pelas oportunidades que me tem surgido na vida!

 

Sinto saudades dos nossos momentos de mamã e bebé, mas, é para o nosso bem!

 

Somos felizes e isso é o mais importante!

 

Beijinhos,

Marisa Fernandes